Cidades Local

Repovoamento do Centro de Santos terá início com ocupação de imóvel do antigo Ambesp

14/12/2021
Divulgação/Prefeitura de Santos

Serão construídas 36 unidades habitacionais, com previsão de licitação e início das obras em 2022

O prédio do antigo Ambulatório de Especialidades (Ambesp), localizado na Rua Gonçalves Dias, 8, esquina com a Rua do Comércio, será o marco do início do plano da Prefeitura de repovoamento do Centro de Santos. No edifício, que tem sete andares e 2.800 metros quadrados, serão construídas 36 unidades habitacionais, com previsão de licitação e início das obras em 2022. O investimento para a reforma, no modelo “retrofit” (técnica de revitalização de construções antigas), está previsto em um convênio com o Governo do Estado.

A informação foi anunciada, na tarde desta segunda-feira (13/12) pelo prefeito Rogério Santos durante a assinatura do termo de cessão do local, formalizado pelo Superintendente de Patrimônio da União em São Paulo (SPU-SP), Denis Selymes, em ato na Prefeitura.

Além do espaço do antigo Ambesp, também foi formalizada a cessão de um terreno de 3 mil metros quadrados, no Caminho São Jorge, na Caneleira, que será usado para a construção de 152 moradias. Será a primeira fase do programa habitacional Caneleira V.

“Hoje demos o pontapé inicial para a volta das moradias no Centro de Santos, com a cessão de dois importantes terrenos para a Cidade. Trata-se de uma das políticas mais importantes, a habitacional, que proporciona dignidade e cidadania para as pessoas”, disse o prefeito Rogério Santos.

O secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Glaucus Farinello, destacou que do ponto de vista urbanístico o prédio na Rua Gonçalves Dias, que passará por ‘retrofit’ para o uso residencial, será um marco. “É o nosso primeiro projeto de habitação na Região Central, dentro de uma política de reconquista e repovoamento”.

Os dois projetos habitacionais são conduzidos pela Companhia de Habitação da Baixada Santista (Cohab Santista). O presidente da Cohab Santista, Maurício Prado, acompanhou a assinatura dos termos de cessão.

O Superintendente de Patrimônio da União agradeceu o trabalho da Prefeitura. “Agradeço a parceria de sempre para o trabalho desenvolvido em prol da comunidade, da sociedade santista, em apoio às políticas públicas envolvidas pelo Governo Federal em conjunto com o Município”.