Santos

Senado aprova empréstimo internacional para o Santos Mais

19/06/2024
Divulgação PMS

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e o plenário do Senado Federal aprovaram na terça-feira (18) a autorização de um empréstimo internacional de US$ 105 milhões (aproximadamente R$ 550 milhões) para a Prefeitura de Santos. O financiamento será fornecido pelo banco CAF (Corporação Andina de Fomento) e visa impulsionar o programa Santos Mais, que busca promover macrodrenagem, acessibilidade, inovação e sustentabilidade na cidade.

Os recursos do empréstimo serão direcionados para diversas áreas críticas da cidade. O programa Santos Mais prevê investimentos em obras de drenagem, soluções habitacionais, mobilidade urbana, inovação e tecnologia. O objetivo é reduzir as desigualdades regionais e melhorar a qualidade de vida dos moradores.

O projeto de resolução contou com a articulação do deputado federal Paulo Alexandre Barbosa e teve como relator o senador Esperidião Amin (SC). Após a aprovação no Senado, o próximo passo é obter a anuência do Governo Federal, necessária para formalizar o contrato entre a Prefeitura de Santos e o CAF.

Programa Santos Mais

O programa inclui a ampliação do sistema de drenagem da Zona Noroeste, com a construção de quatro estações elevatórias e o desassoreamento do Rio dos Bugres. Além disso, está previsto o reassentamento de famílias que vivem em palafitas para um novo conjunto habitacional com 864 unidades no Estradão. Este será o primeiro financiamento de moradia no Brasil realizado pelo CAF.

Outros componentes do Santos Mais envolvem a requalificação urbana, revitalização e pavimentação de 18 km de vias, incluindo importantes avenidas como Bernardino de Campos, Ana Costa, Presidente Wilson, Vicente de Carvalho e Bartolomeu de Gusmão. A modernização da sinalização viária e a instalação de 1.500 câmeras de segurança também fazem parte do plano, com esta última medida já iniciada pela Prefeitura com recursos próprios.

O valor total estimado do programa é de US$ 131,4 milhões (cerca de R$ 690 milhões). Além do empréstimo de US$ 105 milhões, há uma contrapartida municipal de US$ 26,3 milhões (R$ 138 milhões).

O prefeito Rogério Santos comemorou a aprovação, destacando a importância do investimento para a infraestrutura e qualidade de vida da população. “Superamos mais uma importante etapa para tirarmos do papel estas obras e investimentos tão aguardados pela população santista”, afirmou o prefeito.