Meio Ambiente Regional

Praia Grande vai ampliar captação de chuva com uso de cisternas

21/03/2022
Praia Grande vai ampliar captação de chuva com uso de cisternas | Jornal da Orla

Em Praia Grande, praticamente toda a água utilizada no serviço de limpeza e manutenção urbana é de reuso, captada pelo sistema de cisternas instalado na Cidade desde 2009. No total, são cerca de 600 m² de estrutura para captação da chuva através de calhas. Atualmente, somando todos os equipamentos existentes, a capacidade total é de aproximadamente 300 mil litros (equivalente a 25 caminhões pipas) e a previsão é que nos próximos meses a Sesurb amplie o sistema, com a instalação de novas caixas d’água, acrescentando à capacidade mais 240 mil litros. A ação vai ao encontro do Dia Mundial da Água (celebrado no dia 22 de março), que, entre outras ações, visa incentivar atividades de uso sustentável deste recurso natural.

As cisternas de Praia Grande ficam no bairro Antártica; Viveiro Municipal, bairro Tupi, e no Orquidário Municipal, bairro Sítio do Campo.

Durante a captação, a água de chuva é encaminhada para um sistema subterrâneo e para caixas d’água de polietileno através de sistema de tubagem bypass. Durante a captação, o líquido é passado por dois tipos de filtros, que descartam materiais que podem ter sido carregados para o sistema, como folhas e terra, aliviando o trabalho das bombas e garantindo mais qualidade da água coletada.

A água recolhida é utilizada para limpeza de locais públicos como ruas, áreas de feiras livres, feiras de artesanato, viadutos, manutenções na rede de drenagem da Cidade e na limpeza de ferramentas e equipamentos de trabalho.

De acordo com a secretária de Serviços Urbanos, Soraia Milan, a iniciativa vai ao encontro das campanhas de uso racional da água potável. “Sustentabilidade é a palavra chave do projeto. Todos temos que nos conscientizar sobre a necessidade de se economizar este bem natural. Cada um precisa fazer sua parte. A mudança de hábito neste momento funciona como fator fundamental para preservação dos recursos hídricos do planeta”, finalizou.