Local

Santos abre inscrições para capacitação de multiplicadores no Família Acolhedora

21/10/2021
Santos abre inscrições para capacitação de multiplicadores no Família Acolhedora | Jornal da Orla

Os procedimentos para se cadastrar no acolhimento de crianças e adolescentes e a garantia de direitos desses pequenos cidadãos serão dois dos temas abordados durante a 8ª Capacitação de Multiplicadores para atuar no Programa Família Acolhedora, da Prefeitura de Santos. O curso, que acontece no próximo dia 27, das 19h às 21h, será on-line e contará com inscrição prévia.

 

Durante a capacitação, os direitos de crianças e adolescentes serão discutidos com foco nas diferentes modalidades de acolhimento ofertadas no Município (institucional e familiar). A Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) também apresentará dados sobre o tema, com o intuito de despertar a reflexão nos participantes, combatendo a discriminação e os preconceitos referentes ao serviço.

 

“A intenção é ampliar o número de multiplicadores do Família Acolhedora e, para que aqueles que têm interesse em se cadastrar para o acolhimento, passem a conhecer os procedimentos necessários”, explica o secretário de Desenvolvimento Social, Carlos Mota. No primeiro evento, a Seds contou com a presença de 100 participantes e, após sete edições, já são mais de 200 engajados no programa.

 

As capacitações são realizadas sempre na última quarta-feira do mês e, para participar, basta ser maior de 18 anos e se interessar pela temática. As inscrições podem ser realizadas até as 12h do dia 27, neste link. Já o link da reunião do Google Meet será enviado pelo WhatsApp para o número informado na ficha de inscrição, assim como o certificado de participação.

 

PROGRAMA FAMÍLIA ACOLHEDORA
Criado em 2005, o serviço beneficia bebês, crianças e adolescentes em um ambiente familiar, com o objetivo de evitar o impacto de uma institucionalização. Além de protegê-los, também auxilia os pais biológicos enquanto superam a crise que motivou a separação familiar.

 

Atualmente, há 13 famílias cadastradas e oito crianças acolhidas. Nos últimos dois anos, 24 passaram pelo acolhimento do programa. Elas são encaminhadas diretamente para as famílias acolhedoras e não passam por abrigo.

 

Uma ajuda de custo financiada pelo Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é ofertada à família que acolhe. O acolhimento pode durar até dois anos, não tendo tempo mínimo para ficar na casa da família – a média hoje é de seis meses.

 

As inscrições para a ‘Família Acolhedora’ são permanentes e a família, para se credenciar, passa por vários atendimentos, entrevistas, acompanhamento da equipe técnica e do judiciário. O serviço funciona na Rua Miguel Presgrave, 26, Boqueirão, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Telefone para contato: 3251-9333.