Empreendedores

Planejamento é fundamental para superar pandemia

28/08/2021
Planejamento é fundamental para superar pandemia | Jornal da Orla

Planejamento foi o mantra entoado por empreendedores santistas para atravessar a pandemia preservando o seu negócio e, consequentemente, mantendo empregos e o atendimento de seus clientes. Os empresários Fernando Russell, da Seven Kings Burguers, e Leandro Garcia, do Café Tarantino, relatam as dificuldades encontradas durante esta crise sanitária, falam sobre as estratégias que deram certo analisam as perspectivas para os próximos meses. Já a dentista Tissiane Perillo deu uma guinada em sua vida profissional e não se arrepende.
 

 

É preciso sorrir e fazer sorrir

Cirurgiã dentista formada há 15 anos, pós-graduada em Ortodontia e Ortopedia facial, Tissiane Perillo viu a quantidade de clientes diminuírem por conta da pandemia e decidiu se reinventar, transformando uma paixão e habilidade em oportunidade de negócio. Em abril do ano passado, ela passou a preparar cestas de café da manhã e presentes personalizados na própria casa e vem conseguindo excelentes resultados. “O sorriso que eu devolvia aos meus clientes como dentista continuo proporcionando para meus clientes em forma de cestas e presentes”, diz. “Meu papel hoje é transformar a data especial de alguém em um momento inesquecível”, completa. Ela ressalta os desafios de empreender, principalmente em um cenário de pandemia. “Não é fácil, é preciso coragem”, completa Tissiane, que realiza cursos de empreendedorismo para aprimorar o negócio. Amostras do trabalho de Tissiane estão no Instagram (@ti.amores) e no Facebook (Ti Amores).
 

Preparado para o imponderável

 

Fernando Russell percebeu, na dificuldade, uma oportunidade. “Como não queríamos demitir ninguém, abrimos em agosto uma unidade em São Paulo, para delivery e take-away, aproveitando que muitos de nossos clientes vinha na capital. Em novembro, abrimos outra, em outra parte da cidade. Com essa expansão, conseguimos equilibrar as contas, não precisamos demitir ninguém e ampliamos nosso mercado”, comemora.

Russell relata que seguiu as orientações de especialistas e atendeu todos os protocolos sanitários da Prefeitura. “Conseguimos passar quase ilesos, com poucos casos de covid na equipe. Quando houve, corremos para afastar, para evitar contaminar o resto da equipe”.

O empreendedor ressalta a importância do planejamento para garantir o sucesso do negócio. “É preciso saber o que está fazendo, onde está se metendo. Vejo muita gente que é demitida, pega a rescisão e abre uma franquia. Ela nunca tinha trabalhado com aquilo, não conhece aquele mercado”, explica. Segundo ele, é preciso entender o mercado, planejar e, principalmente, pensar sempre no imponderável. “Antes eu tentava explicar e não conseguia, aí veio a pandemia e eu disse: “É isso”.  Podia ser um furacão. Não se pode dar um passo maior que a perna”, completa. 

Russell salienta a importância da presença da marca nas redes sociais, mas com profissionalismo. “Tem que fazer fotos para se diferenciar, ser criativo, cativar seus clientes para que seu engajamento seja orgânico. Senão, as pessoas só vão ver, mas não vão se apaixonar pela marca nem vão se tornar clientes”, finaliza. 

 

Não basta apenas gostar do que faz

 

Proprietário de um café temático, inspirado no universo dos filmes do cineasta Quentin Tarantino, o empresário Leandro Garcia relata que foi preciso muito planejamento para manter o negócio em atividade. “Trabalhamos dentro do segmento de alimentação e estamos dentro de um shopping. Fomos os primeiros a fechar e os últimos a abrir. Como se fôssemos um vilão”, declara. 

Neste período que permaneceu fechado, investiu ainda mais nas redes sociais, para que o café permanecesse presente na lembrança dos clientes. 

“Não adianta tem milhares de curtidas e não ter clientes. É preciso acertar o tipo de conteúdo, fazer textos e fotos profissionais para gerar interesse em virar um cliente”.

Leandro Garcia ressalta que o empreendedor deve ficar atento às características de seu segmento. “Uma coisa que eu vejo bastante acontecer é a pessoa amar o negócio e analisar outros negócios iguais, sem saber o que há por trás. As vezes, o outro faz apenas porque gosta daquela atividade, tem outra fonte de renda, e este empreendedor que vê não sabe disso. E acha que vai ser maravilhoso”, afirma. “Paixão é importante, mas é preciso pensar a viabilidade financeira. Fazer muita planilha, análise, planejamento. É preciso pensar no cliente: Eu gosto mas será que meu público também vai gostar?”, explica.

Garcia completa que mesmo após o fim da pandemia, pretende manter algumas mudanças, como distanciamento entre as mesas.