Santos

Túnel do tempo no Gonzaga

09/03/2014
Túnel do tempo no Gonzaga | Jornal da Orla
Brinquedos antigos, relógios, câmeras fotográficas, bijuterias e cédulas antigas são apenas alguns dos objetos que podem ser encontrados na feira de antiguidades na Praça Rotary, no Gonzaga.  São artigos que variam entre R$ 5 e R$ 2 mil.

Cerca de 10 expositores se reúnem todos os sábados, das 10 às 17h para vender, comprar ou trocar os objetos. A feira acontece há nove anos. Benedita Silva e Fátima Barbosa são as mais antigas expositoras do local. Enquanto a primeira vende em sua mesa bijuterias antigas e broches, Fátima é especialista em pratarias e cristais. 
 
A banca de Ricardo Martins, que está há dois anos expondo seus produtos é uma das que se podem encontrar a maior variedade de antiguidades: estátuas, carrinhos antigos, discos de rock, moedas, baús de madeira e até um abajur francês que pode ser adquirido por R$ 500. “Aparece de tudo aqui, o que veio de mais estranho até hoje foi um gramofone, igual àqueles encontrados em novelas de época”, explica Ricardo.

Já Franklin Tumani se destaca com as máquinas fotográficas de filme e as canecas de eventos e festivais de época, como uma de um festival datado de 1969. Porém, nem tudo são flores para os expositores. Como eles trabalham em uma praça, estão sujeitos à ação do tempo. “Quando o tempo vira de uma hora para outra ou vem uma ventania, é aquela correria para cobrir a mesa ou guardar tudo. O prejuízo é inevitável, pois uma peça pode cair no chão e quebrar. Além disso, em sábados chuvosos, temos que ficar em casa”, explica Franklin. Por isso, uma das reivindicações deles junto à Prefeitura é a instalação de tendas ou toldos nos dias em que a feira acontece. 


Eles esperam ajuda também dos próprios munícipes. “As pessoas vêm passear com o cachorro aqui na praça e deixam as fezes na grama. Em dias de calor é um cheiro insuportável”, reclama Fátima.