Saúde e Sociedade

Que o outubro seja rosa para todas

08/10/2021
Que o outubro seja rosa para todas | Jornal da Orla

Aqui neste espaço, tenho tido a oportunidade de escrever sobre o seu significado de cada mês e a campanha de saúde que neste período o mundo desenvolve. Apesar de não existir um calendário oficial sobre as cores dos meses, as campanhas são cada vez mais conhecidas por sua divulgação massiva nos meios de comunicação. Do janeiro branco ao dezembro laranja/vermelho, você certamente já ouviu falar dessas campanhas voltadas à prevenção de doenças e seus tratamentos precoces. 

Outubro é um mês especial, porque é das mulheres; é o mês de vestir a camiseta do movimento Outubro Rosa, com o objetivo de conscientizar sobre a necessidade da prevenção, detecção e tratamento precoce do câncer de mama.

O movimento foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, nos Estados Unidos, em 1990, e ganhou o mundo. Na ocasião, foi organizada a 1ª Corrida pela Cura, quando foi criado o famoso laço cor-de-rosa como símbolo.

Uma das primeiras inciativas brasileiras foi a criação do “site” www.cancerdemama.com.br por Gilze Maria da Costa Francisco e, posteriormente, o Instituto Neo Mama. Há 20 anos, ela teve câncer de mama e percebeu que havia, à época, poucas informações sobre a doença. Foi Gilze que, em 2007, introduziu o movimento Outubro Rosa no Brasil; tendo sido a cidade de Santos palco do primeiro monumento iluminado em rosa, chamando a atenção da sociedade para a Fortaleza da Barra e para o trabalho de prevenção à saúde. 

Atualmente, centenas de pontos turísticos e monumentos, entre eles o Cristo Redentor, a Torre Eiffel e o Palácio de Buckingham, são iluminados de rosa. Seu trabalho foi tão impactante que o instituto foi selecionado pela fundação Susan G. komen para participar da “Global Iniciative For Breast Cancer Awareness” – Inciativa Global de Conscientização Sobre o Câncer de Mama. 

Gilze faleceu recentemente, vítima de Covid-19. Deixo aqui as homenagens póstumas da coluna a essa mulher tão especial.

Muitas mulheres, durante a pandemia, deixaram de fazer os exames periódicos. Com essa preocupação, o Instituto Neo Mama apresentou a boneca Vitória. 

A Secretaria Municipal de Saúde de Santos estima que a procura por exames preventivos caiu 13% e programa várias iniciativas para todo este mês.

É muito importante que falemos para todas, especialmente para as mulheres que têm mais dificuldade de acesso à assistência médica e à informação sobre saúde. Tanto quanto exames médicos, é necessário realizar o autoexame. E todos, as pessoas, os meios de comunicação, as escolas e as entidades sociais têm o dever de espalhar a boa notícia de que o câncer de mama tem cura, se detectado e tratado precocemente. Já o poder público tem a obrigação legal de oferecer esses serviços continuamente durante todo o ano.

Que todos vistam rosa, fixem um laço cor de rosa na roupa e divulguem essa ideia. Que as mulheres façam o seu autoexame e procurem uma unidade de saúde para a realização dos exames de papanicolau e mamografia. 

Uma rosa para todas.