Mundo Pet

Abrigo da Codevida de Santos deve ganhar 30 novas vagas

09/03/2021
Abrigo da Codevida de Santos deve ganhar 30 novas vagas | Jornal da Orla

A Coordenadoria de Defesa da Vida Animal (Codevida) deve ganhar até 30 novas vagas para abrigar animais abandonados. O anúncio foi feito pelo deputado federal, Júnior Bozzella, que esteve pessoalmente no local acompanhado do secretário de Meio Ambiente de Santos, Márcio Gonçalves Paulo, e os vereadores santistas Rui de Rosis (PSL) e Benedito Furtado (PSB). 

 
O deputado se comprometeu a trabalhar pelo envio de emenda parlamentar que possibilitará essa ampliação. De acordo com ele, a questão é importante e urgente. “Um levantamento da Ampara Animal feito com 530 abrigos espalhados por todo o país, mostra que o número de cães e gatos, entre outros pets, resgatados no país aumentou cerca de 70%. É triste ver a situação de abandono desses animais que são descartados nas ruas como objetos que não servem mais, é de uma crueldade sem tamanho. Por isso, atendemos de imediato o pedido e vamos disponibilizar através de emenda parlamentar do nosso gabinete os recursos necessários para garantir a ampliação das vagas nos abrigos da Codevida”, ressalta Bozzella. 

 
Para o secretário de meio ambiente a emenda vem em boa hora. “Como a demanda vem crescendo muito solicitamos a colaboração do deputado Bozzella para que nos auxiliasse através de uma emenda parlamentar a aumentar a nossa capacidade de abrigamento para que consigamos atender mais 20 ou 30 animais”, diz Gonçalves Paulo. 

 
O parlamentar santista, Benedito Furtado (PSB) comemorou a conquista. “Estou há tempos batalhando por essas novas vagas para o abrigo da Codevida. É assustador o número de cães, gatos e outros animais abandonados nas ruas de Santos, mas que não conseguem ser atendidos por falta de espaço. Sem dúvida alguma essa emenda vai melhorar e muito esse cenário”, observa Furtado.

 

O vereador de Santos, Rui de Rosis (PSL), que também foi responsável por levar o pleito ao deputado, elogiou a agilidade na devolutiva. “Fomos rapidamente atendidos. Essa já é uma reivindicação antiga, mas sempre esbarrava na falta de recursos. O Bozzella nos atendeu de imediato. A ampliação do abrigo é uma questão de humanidade”, diz.