Mundo Pet

Cachorro pode entrar em piscina?

27/02/2021
Cachorro pode entrar em piscina? | Jornal da Orla

Se para nós, humanos, os dias quentes de verão pedem um banho de piscina, tenha certeza de que para os cães é a mesma coisa. Afinal, se refrescar e entrar na farra é com eles mesmo! Algumas raças amam estar em contato com água, entre elas, Golden Retriever, Labrador e Cocker Spaniel.

A médica veterinária Thaís Matos, da DogHero, explica que a brincadeira com seu pet na piscina é saudável, mas são necessários alguns cuidados para garantir o bem-estar do cãozinho. 

"É importante estar por perto e prestar atenção! Mesmo que eles se movimentam na água pelo instinto de sobrevivência, não significa que todos os cães saibam nadar. Esse movimento natural não é o suficiente para que não se afoguem". 

Deixar o animal à vontade é fundamental para que ele entre na brincadeira. Portanto, nada de jogar o bichinho na piscina, pois pode deixá-lo traumatizado. "Além do risco de se machucar, pode causar um susto tão grande que fará com que ele pensa que aquele é um local perigoso para ele. O tutor não deve forçá-lo. Se ele demonstrar que quer entrar, tudo bem, caso contrário, respeite", explica. 

A especialista dá outras dicas para aproveitar a brincadeira com o seu peludo:

1. Protetor solar – Sim, pets também devem usar e existem produtos com fator solar próprios para animais. Essas loções criam um filme esbranquiçado e hidratante, que protege a pele do pet. 

2. Peitoral – Para os cães que não estão acostumados a entrar na piscina, uma dica é colocar um peitoral. Assim, se eles se cansarem ou tiverem outro contratempo, você conseguirá puxá-los facilmente. 

3. Colete salva-vidas – Outra opção é o colete próprio para pets, que funciona exatamente como os coletes para humanos, fazendo com que os cães tenham contato com a água, mas possam flutuar, sem risco de afogamento. 

4. Banho após a brincadeira – Da mesma maneira que os cabelos humanos, a pelagem dos pets sofre com o cloro de piscina. Por isso, depois da diversão, os cães devem tomar uma ducha com  xampus apropriados.

5. Piscina para cães – Outra sugestão caso não tenha piscina em casa é investir em uma específica para ele. As piscinas para pets dispensam montagem e são muito fáceis de manusear. Produzidas em PVC, possuem uma base anti-deslizamento para a segurança de seu cão. Você ainda pode investir em opções mais baratas, como uma bacia de plástico grande ou o famoso banho de mangueira para refrescar. 

6. Brinquedos- As pet shops já vendem brinquedos que flutuam na água. São produtos atóxicos e inodoros, ajudam até na limpeza dos dentes. Estimulam a mente, aliviam a ansiedade e o estresse e ajudam a descarregar o excesso de energia.