Cinema

Santos Filme Fest divulga lista de filmes selecionados

02/08/2018
Santos Filme Fest divulga lista de filmes selecionados | Jornal da Orla

O 3º Santos Film Fest – Festival Internacional de Filmes de Santos divulgou a lista de filmes selecionados e convidados para a programação que ocorrerá de 28 de agosto a 5 de setembro em mais de 13 espaços de Santos.

 

Nesta edição, o projeto abordará os temas "Qual Mundo Desejamos?", tendo em vista a necessidade de reflexão e debate em torno questão fundamentais como inclusão, tolerância, diversidade, respeito às diferenças. E, "Maratone com a gente no cinema", entendendo a importância do cinema como espaço para reunião de pessoas, de troca de ideias e visões de mundo. O festival também homenageia o santista crítico de cinema Rubens Ewald Filho.

 

Confira a lista completa dos filmes selecionados

 

Mostra voto popular | Troféu Rubens Ewald Filho | Longas-Metragens

– A Fera na Selva, de Paulo Betti, Eliane Giardini e Paulo Escorel, 75' (Sorocaba, SP)
– A Mais Briosa – Um Amor 100 Divisão, de Guilherme Bernardo, 90' (Santos, SP)
– Amores de Chumbo, de Tuca Siqueira, 98', (São Paulo, SP)
– Como Você Me Vê, de Felipe Bond, 113' (Rio de Janeiro, RJ)
– Henfil, de Angela Zoé, 75' (Rio de Janeiro, RJ)
– Sailing Band, de Denis Nielsen, 74' (São Paulo, SP)

 

Mostra voto popular | Troféu Rubens Ewald Filho | Médias-Metragens

– A Poeira Não Quer Sair do Esqueleto, de Daniel Santiso e Max William Morais, 21' (Rio de Janeiro, RJ)
– Em Algum Lugar Amanhã, de André Diqueira, 24'59'' (Curitiba (PR)
– O Homem do Saco, de Christian Savi e Luiz Fernando Coutinho, 23'41'' (São Carlos, SP)
– Turma da Mônica – Gerações, de Paula Luana Maia, 22'51'' (Guarujá, SP)

 

Mostra voto popular | Troféu Rubens Ewald Filho | Curtas-Metragens

– Alma Bandida, de Marco Antônio Pereira, 15' (Cordisburgo, MG)
– Ao Final da Conversa Eles Se Despedem com um Abraço, de Renam Brandão, 20' (Rio de Janeiro, EJ)
– Ciclos, de Juliana Gomes e Luiz Roberto Penereiro, 17'11'' (São Vicente, SP)
– E Agora Me Calo de Vez, de Marco Bravo e Candé Faria, 19' (Porto Alegre, RS)
– Esconde-Esconde, de Luciana Bollina e Luis Felipe Mendes, 5'40'' (Rio de Janeiro, RJ)
– Estigma, de Levi Elionai, 8'42'' (Santos, SP)
– Intocável, de Matheus Madeiros, 17' (Goiânia, GO)
– Lá do Alto, de Luciano Vidigal, 8'47'' (Rio de Janeiro, RJ)
– Sessão Especial, de Gabriela Queiroz, 20' (Fortaleza, CE)
– Vidas Cinzas, de Leonardo Martinelli, 15' (Rio de Janeiro, RJ)

 

Pré-estreias

– Benzinho (ESTREIA), de Gustavo Pizzi, 95’, com presença da atriz Karine Telles
– Crô em Família, de Cininha de Paula, com presenças de membros da equipe
– Ferrugem, de Aly Muritiba, 99’, com presenças de membros da produção
– Odinei Ribeiro: O Narrador de Emoções, de Germano Pereira e Renata Giovannetti, aproximadamente 90’, com presença dos diretores, do produtor Rubens Ewald Filho e de Odinei Ribeiro
– SP: Crônicas de uma Cidade Real, de Elder Fraga, 100’, com presença do diretor e elenco

 

Mostra Humanidades – Longas-Metragens 

– 50 São os Novos 30 (Marie-Francine, 2018), de Valkérie Lemecier, França/Bélgica, 95’
– A Livraria (The Bookshop, 2017), de Isabel Coixet, Reino Unido / Espanha / Alemanha, 113’
– Animal Político (2016), de Tião, Brasil, 72’
– Elon Não Acredita na Morte (2016), de Ricardo Alves Jr., Brasil, 76’
– Em Busca de Fellini (In Search of Fellini , 2017), de Taron Lexton, EUA, 93’
– Hotel Terapêutico (Hotell, 2013), de Lisa Langseth, 93’. Suécia
– Jonas e o Circo sem Lona (2015), de Paula Gomes, Brasil, 81’
– Kabadio – O Tempo Não Tem Pressa, Anda Descalço (2017), de Daniel Leite, Brasil ,95’
– Martha e Nikki (Martha & Niki , 2016), de Tora Mårtens, Suécia, 90’
– My Prairie Home (2013), de Chelsea McMullan, Canadá, 76’
– No Clima de Melville (In the Mood For Melville, França), de Benjamin Clavel, França, 58’
– O Efeito Aquático (L'effet aquatique, 2016), de Sólveig Anspach e Jean-Luc Gaget, França, 83’
– O que Estamos Esperando? (Qu'est Ce Qu'on Attend?, 2016), de Marie-Monique Robin, França, 119’
– Paris à Branca (Paris La Blanche, 2017), de Lidia Terki, França, 83’
– Tempestade (Tempéte, 2016), de Samuel Collardey, França, 2016
– Um Jogo Sério (Den allvarsamma leken, 2016), de Pernilla August, Suécia, 115’
– Um Novo Capitalismo (2017), de Henry Grazinoli, Brasil, 76’
– Verão Eterno (Odödliga/Eternal Summer, 2015), de Andreas Öhman, Suécia, 106’

 

Mostra Humanidades | Curtas-Metragens

– A Caixa, de Thais Maynara, 10`46“ (Praia Grande, SP)
– A Cava é Cova, de Leandro Olimpio da Rocha, 8`12“ (Santos, SP)
– À La Cida, de Lucas Santiago Rosa, 13`09“ (Fortaleza, CE)
– A Rua das Casas Surdas, de Gabriel Mayer e Flavio Costa, 7`56“ (Porto Alegre, RS)
– Alô Maman, de Michely Ascari, 11` (Goiânia, GO)
– Anchieta, de Marcelo Pereira dos Santos e Victoria Andreia, 11` (São Vicente, SP)
– Batom Vermelho, de Luiz Antônio Souza Campos e Lucas Nascimento, 17`02“ (São
Paulo, SP)
– Candeias, de Ythallo Demys Bezerra Rodrigues e Reginaldo Farias, 19`17“ (Juazeiro do Norte, CE)
– Cine Rio Branco, de Eudaldo Monção Rocha Junior, 18` (Nazaré, BA)
– Dia de Feira, de Wladimir Cruz, 10`06“ (São Vicente, SP)
– Elipse do Tempo, de Luan Menezes Moreno, 15` (Rio de Janeiro, RJ)
– Em Torno do Sol, de Julio castro e Vlamir Cruz de Medeiros, 12` (Natal, RN)
– Escolhas, de Patrícia Evans, 6`40“ (Curitiba, PR)
– Estamos Todos Aqui, de Rafael Mellim e Chico Santos, 19` (São Paulo, SP)
– Mar de Monstros, de Isabella Mourão Raposo, 18`57“ (Rio de janeiro, RJ)
– O Analfabeto Político, de André dos Santos, 14`43“ (São Paulo, SP)
– O Vestido de Myriam, de Lucas H. Rossi, 15` (Rio de janeiro, RJ)
– Por Conta da Casa, de Flavio Costa, 14`55“ (Porto Alegre, RS)
– Você Só Dá Aula?, de Fabiano Keller, 19`40“ (Santos, SP)

 

Mostra Eliane Caffé

– Era o Hotel Cambridge (2016), 110’, com presença da diretora 
– Narradores de Javé (2002), 100’

 

Sessões Especiais

– Através da Sombra (2016), de Walter Lima Jr., 100’, com presença da atriz Virginia Cavendish 
– Como é Bom Ser Bom, de Carlos Oliveira, 
– Eu Preciso Destas Palavras Escrita (filme de abertura), RJ, de Milena Manfredini e Raquel Fernandes, 20’, com presença do ator Luciano Quirino
– Eu Quero ir Para Casa (2018), Brasil
– 1983: O Ano dos Videogames no Brasil, de Marcus Garrett e Artur Palma, 143’19’’, com presença do diretor Marcus Garrett
– O Homem da Cabeça de Laranja (2016), de Elvis delBagno, 108’,com presença do diretor
– Os Canais de Saturnino, de Carlos Oliveira
– Os Caubóis do Apocalipse, de Diego da Costa, com presença do diretor
– Nascer nas Prisões, de Bia Fioretti, com presença da diretora
– Nossos Mortos Tem Voz (2018), de Fernando Sousa e Gabriel Barbosa, Brasil
– Paranapuã, de Leonardo Coffani Sabanay, 30’ (Santos, SP)
– Um Conto de Batman: Na Madrugada do Ventríloquo (fan film, 2014), de Elvis delBagno, 88’, com presença do diretor

 

Clássicos e Cults

– Oito e Meio (8½, 1963), de Federico Fellini, Itália/ França, 138’ (filme de encerramento)
– Duas Garotas Românticas (Les Demoiselles de Rochefort, 1967), de Jacques Demy, França, 120’

 

Virada Cinematográfica

– Os Chefões Piraram (Big Boys Gone Bananas!, 2011), de Fredrik Gertten, Suécia, 87’
– The Last Santence (Dom över död man, 2012), de Jan Troell, Suécia, 124’
– + filme surpresa.

 

Sessões Inclusivas

– A Bailarina (Ballerina, 2016), de Eric Summer, Éric Warin, Mimi Maynard e Paulette Victor-Lifton, França / Canadá, 89’
– Detetives do Prédio Azul (D.P.A.) – O Filme, de André Pellenz, Brasil, 90’
– Extraordinário (Wonder, 2017), de Stephen Chbosky, EUA / Hong Kong, 113’