Esportes

Valmir Nunes volta a ser destaque nos 100 KM de Santander, na Espanha

20/06/2014
Valmir Nunes volta a ser destaque nos 100 KM de Santander, na Espanha | Jornal da Orla
Um dos maiores nomes mundiais de todos os tempos na ultramaratona, as corridas e longa distância, o santista Valmir Nunes terá um momento especial na carreira. Neste sábado (21), após mais de duas décadas, ele retorna aos 100 KM de Santander, na Espanha, onde já se consagrou com as vitórias em 1991, 92 e 93. Aos 50 anos de idade e hoje especializado em provas de 24 horas e 100 milhas, o corredor brasileiro decidiu correr a prova na região da Cantábria para rever amigos.
 
“Eu corri pela primeira vez em 1990 e fui terceiro, com 26 anos. Voltar à bela Santander é muito emocionante. Tenho muitas lembranças boas de amigos, lugares de treinamentos. Fiquei lá quatro meses me preparando para ser bicampeão mundial de 100 km na Holanda em 95, quando bati o recorde mundial. A família Soto Rojas me trata com muito carinho e quero retribuir todo aquele apoio”, destaca, referindo-se ao organizador do evento, José Antonio Soto Rojas.
 
Valmir tem vivo na memória cada uma das vitórias, como a primeira, com apenas 27 segundos de vantagem sobre o russo Konstantin Santalov, outro grande ícone desse tipo de corrida e tricampeão do Mundo. “Em 92 fui campeão com 6h27min19s em Torrelavega e depois, em 93, venci em Benzana, com tempestade de granizo. Essas cidades são próximas a Santander. Já em 94 fui quarto mesmo com problemas físicos”, recorda.
 
Apesar do clima festivo, de reencontro, Valmir não terá vida fácil na tradicional prova espanhola, que completa 35 anos. Se antes, enfrentou grandes rivais, em disputas históricas, como Santalov, agora o desafio é superar a juventude da revelação cantábria, José Antonio Soto Conde. “Espero fazer uma boa corrida e terminar bem. Não sou mais rápida como antes e esta época é verão e o clima pode derrubar alguns corredores mais velozes. Vou sentir o que posso fazer para tentar vencer”, revela o atleta, que treina nas praias de Santos e é patrocinado por Memorial, Fupes/Prefeitura de Santos e Brooks.
 
“Esse duelo está programado há 24 anos, quando Soto Conde era uma criança e seu sonho era correr uma ultra junto ao amigo Valmir Nunes”, conta o organizador da corrida, feliz com o regresso do brasileiro. “Valmir é um atleta muito querido em Santander, por ter morado muitos meses nos treinos para a conquista do bicampeonato mundial em 1991 e 95. Será um prova sensacional, no circuito de Las Llamas, com ótimo asfalto e com uma beleza natural espetacular”, comenta.
 
Com mais de 30 títulos internacionais em provas de longa distância, Valmir Nunes iniciou sua trajetória de sucesso ainda em 1991, conquistando o mundial de 100 km, na Itália. Em 95 garantiu o bicampeonato, na Holanda, garantindo o recorde mundial, com incríveis 6 horas 18 minutos e 9 segundos. Também venceu provas emblemáticas como a Badwater, no deserto do Vale da Morte, nos Estados Unidos (considerada a mais difícil do Mundo), estabelecendo o recorde nos 217 km, e a Spartathlon, na Grécia, com 246 km.
 
ALASCA – Quem pensa que a idade pode ser alguma barreira, se engana. Valmir continua entre os melhores do Mundo e já tem programado um novo e diferente desafio, para poucos, tanto pela distância quanto pelas condições climáticas. “A minha próxima corrida será de seis dias, no Alasca, onde estarão os melhores do Mundo nessa especialidade. Vamos ver o que vai acontecer. Estou me preparando desde abril para esta prova e gostaria de fazer uma boa distância nesses seis dias”, anuncia Valmir.
COPA – Apesar de longe do Brasil, Valmir não deixa de lado a torcida pelo Brasil na Copa do Mundo. “Se pudesse, correria com uma televisão acoplada no meu boné, para acompanhar os jogos e continuar correndo”, afirma o corredor santista, que em março garantiu o segundo lugar na Graveyard 100, corrida com 102,7 milhas (165,3 km), na Carolina do Norte, Estados Unidos, onde tentava o bicampeonato.